quinta-feira, 23 de maio de 2019

JORGE CALADO | «Música na BN»

SEMANÁRIO EXPRESSO | Revista E| 2019.O5.18

Daqui do Elitário Para Todos há quem já tenha visto as mostras, e depois deste artigo apetece ir lá outra vez. Os sublinhados a vermelho são nossos e estamos de acordo, e quanto à BN, sim, também somos por fazer menos, enriquecendo cada iniciativa. Se os especialistas pedem isso, imagine-se os outros ...

E aproveitemos «a boleia» para dar  um salto à New York Public Library:

Veja aqui


BOAS NOTÍCIAS | PRÉMIO CAMÕES ATRIBUÍDO A CHICO BUARQUE | comemoremos com «Chico Buarque ensinou o quê?» de Pedro Tadeu, lembrando umas «coisitas» mais



Leia na integra

E como não destacar  os livros seguintes?


quarta-feira, 22 de maio de 2019

COM A COLÓQUIO/LETRAS VOLTAMOS AO «APAGA TUDO NÃO ESQUEÇAS NADA» DE LISA SANTOS SILVA


































































 (Montagem)

 

O texto acima reproduzido (na montagem), tirado da Colóquio/Letras, fez-nos trazer o «Apaga tudo não esqueças nada» de Lisa Santos Silva outra vez ao Elitário Para Todos a que tínhamos dedicado este post. A nosso ver, palavras certas, a da Revista,  que enriquecem  uma «novela» que nos envolve do início ao fim. Apetece dizer: ler ao mesmo tempo.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

«CONFRANGEDOR | 300 mil euros para investir na arte portuguesa» | MAS VAI HAVER UMA COMISSÃO | MAIS UMA !


 No Semanário Expresso de 18 MAIO 2019

Com o caso BERARDO  toda a gente se ocupa. Com o captado pelo jornalista e por nós destacado é raro. E associado não deixa de ser relevante observar isto:
Leia aqui



Para quem não se lembre do que estamos a tratar,talvez ajude este post anterior. E pronto, aguardemos o que dizem os especialistas. E os nossos representantes políticos. Quanto aos SERVIÇOS parece que começamos a estar «conversados»: quais organismos, qual o quê!, um Ministério da Cultura constituído por um conjunto de comissões, de grupos de trabalho, de estruturas de missão, de programas e projetos autónomos, de júris, é que é ... E não será abusivo trazer para aqui: «não faltando quem lhe faça o gosto, por “espírito de missão” ou mero deslumbramento».

sexta-feira, 17 de maio de 2019

LUÍS RAPOSO | « Museus nacionais: nuvens no horizonte» | ARTIGO PARA LÁ DOS MUSEUS





Este trabalho de Luís Raposo está centrado nos museus, com a clareza e fundamentação a que o autor nos habituou, e interessará aos especialistas e, tão ou mais importante,  a muitos leigos. Tem mais virtudes: muito do que escreve pode ser aplicado a todo o setor da cultura e até para lá dele. Ilustremos:

- A «figura obscena do chamado “regime de substituição”»,  infelizmente germina e propaga-se por tudo que é sitio. Seria elementar apurar e divulgar de forma sistematizada o que se passa no âmbito do Ministério da Cultura, em termos do passado, do presente, e ... do futuro.
«um verdadeiro Conselho Geral de Museus», mas não deveria existir um verdadeiro «Conselho» para muitas mais áreas? Como se encara hoje um Conselho das Artes na esfera da DGARTES?  Sim, esteve previsto em tempos. Porque foi «deixado cair» ?
«Dir-se-à que criou à última hora um grupo de trabalho (mais um...)», podemos acrescentar que não são só grupos de trabalho, temos as estruturas de projeto, de missão, as comissões ... Faça-se o inventário desde o início da legislatura e o que tem acontecido nos últimos meses na cultura, talvez bata «records». «Obsceno» continuará a ser a palavra ajustada? E de preocupar, de sobremaneira, o que vem a ser notado por muitos,  generalizável para lá dos museus, e referido no artigo:«Uma composição estranha, entre o esdrúxulo e o bizarro, burocrática mais do que socialmente representativa, onde quem trabalha mesmo em museus nacionais não tem lugar e tresandam os vícios da endogamia académica e da chapelada dos corredores. É caso para dizer: curta perna para tão grande passo. Mas não espanta: é assim que a sociologia de todos os poderes e mormente do bloco central manda proceder, não faltando quem lhe faça o gosto, por “espírito de missão” ou mero deslumbramento».


terça-feira, 14 de maio de 2019

SABER COM ANTECEDÊNCIA



Veja aqui


Saber com antecedência mostra profissionalismo, e em particular respeito pelos públicos,  é também por aqui que se desenvolvem ... 





domingo, 12 de maio de 2019

CULTURA | A Governação «à vista» continua ...



Leia aqui

O titulo da notícia devia chocar. Será que é a única resposta que o Governo tem perante o problema? Mas já não choca.De certa forma obedece ao padrão de governação na Cultura ao longo da legislatura.Por exemplo, lembram-se?, não havia mais um euro para os financiamentos às artes através da DGARTES e eis que perante a revolta dos agentes culturais, a grande cobertura da comunicação social, temos o Primeiro Ministro a vir a terreno, a escrever uma Carta Aberta, a arranjar mais verba de modo a que todos ficassem satisfeitos ... Os que ficaram de fora estão ainda agora a tentar resolver o seu problema. Como temos mostrado neste blogue parece que a recorrer-se ao Fundo de Fomento Cultural ..., como se este Fundo fosse o «saco», azul ou de qualquer uma outra cor, a que se vai para diminuir estragos. Onde está o PLANO DIRETOR (o termo ocorreu-nos ao lermos PDM neste post) para tudo isto? Nos «bastidores» vai-se dizendo que é prioritário mostrar que o processo conduziu a óbvias injustiças: tudo a ser tratado de forma igual. Misturando, por exemplo, projetos amadores ( e todo o respeito pelo AMADOR) com os profissionais. Fala-se baixo, parece que há «medo» ...
Voltando à OPART: o que é que se esperava  da legislatura? Desde logo  que se provasse a justeza (ou não) da própria existência da OPART ! Mais  do que uma vez foi prometido. Aliás, como quanto às demais soluções institucionais para as outras UNIDADES DE  PRODUÇÃO DO ESTADO.
As reivindicações do SINDICATO CENA-STE farão parte de qualquer Plano Diretor e mostram «preocupações de Estado». Os diretamente interessados e o País só lhes podem desejar sorte nas negociações e ânimo para isso. A sua posição:


Veja no Site do Sindicato

sábado, 11 de maio de 2019

PROGRAMA JOVENS CRIADORES | EDIÇÃO 2019 | « Concurso Jovens Criadores, Mostra Nacional de Jovens Criadores 2019 e participação em evento Internacional»


Leia aqui



«O presente procedimento tem por objetivo selecionar uma entidade que em colaboração com o Instituto Português do Desporto e Juventude, I. P. e outras entidades públicas ou privadas com fins não lucrativos será corresponsável pela organização da Edição de 2019 do Concurso Jovens Criadores, Mostra Nacional de Jovens Criadores 2019 e participação em evento Internacional».



sexta-feira, 10 de maio de 2019

RELATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO HUMANO 2004 |«Liberdade Cultural num Mundo Diversificado» | PARA LÁ DA CULTURA ARTÍSTICA | NÃO SE PERDERÁ TEMPO NA SUA (RE)LEITURA



 Excerto:

«(...)
A globalização pode ameaçar as identidades nacionais e locais. A solução não é refugiar-se no conservadorismo e no nacionalismo isolacionista – é conceber políticas multiculturais que promovam a diversidade e o pluralismo. (...)».


segunda-feira, 6 de maio de 2019

REVIVER O PASSADO | MÁRIO BARRADAS | «A Propósito do Teatro / Que se Faz ou não em Portugal»

Leia na integra e com mais qualidade aqui



O Mário Barradas morreu em 2009 e o texto acima, na Revista Alentejo de que se apresenta a capa, é de 2007. Não perca: essencial para as políticas públicas na esfera do Teatro em Portugal. Mas quem quer saber dos nossos melhores? Vivos ou mortos. 
Lembremos também das palavras de José Peixoto
aquando do funeral de Mário Barradas: