domingo, 14 de janeiro de 2018

MINISTÉRIO DA CULTURA | INSTITUTO DO CINEMA E DO AUDIOVISUAL | Abriu Concurso para Presidente | UAU !



Veja aqui
E o site da CRESAP neste endereço.


É claro que podem dizer que «é preso por ter cão e preso por não ter», mas se com o ICA se passar o mesmo que com a DGARTES bem podemos esperar sentados. Já nem nos lembrávamos, mas neste caso o concurso abriu, houve quem concorresse e ... nada. Mas no caso da DGARTES, acompanhamos os que dizem bem alto: a DGARTES PRECISA DE SER REFUNDADA. Utilizando a palavra do Presidente da República, REINVENTADA. Ou seja, a questão não é apenas  «Dirigentes». Mas quando se eternizam em «regime de substituição», dando por bom o que encontraram, e se para além disso o PERFIL é tudo o que quisermos, o PROBLEMA cresce, cresce, ...até chegarmos onde estamos. E não gostamos do que vemos. A nosso ver, a DEMOCRACIA não devia tolerar o que temos. Mas quem nos ouve! Quem é que quer ver? A prova da desadequação da DGARTES também se pode aferir pela APATIA do setor, e não só ....
________

Para melhor percebermos o momento atual ir ao passado, por exemplo, a post de 31 de dezembro de 2016 - dos concursos a que se refere, como acima dissemos, não sabemos nada:
 

ABERTOS CONCURSOS PARA OS DIRIGENTES DA DGARTES | o que mais dói é tudo isto acontecer à frente dos nossos olhos e já haver quem se deixe dominar pelo «não há nada a fazer», «é tudo igual», «continua o mesmo», «como é possível !» ...|NO MINIMO A PALAVRA DE ORDEM É « DESISTIR NÃO, INDIGNAÇÃO SIM»

 
 

sábado, 13 de janeiro de 2018

UNESCO |«História Geral de África» em Português



«Coleção “História Geral de África”

A coleção “História Geral de África” é um projeto editorial da UNESCO, iniciado em 1964, que conta a história de África a partir da perspetiva dos próprios africanos. O património cultural, os povos, as relações com outras civilizações são, assim, revelados numa coleção de 8 volumes, elaborada por diversos especialistas.
Quase 30 anos depois, 350 cientistas coordenados por um comitê formado por 39 especialistas, dois terços deles africanos, completaram o desafio de reconstruir a historiografia africana livre de estereótipos e do olhar estrangeiro. Estavam completas as quase dez mil páginas dos oito volumes da Coleção História Geral da África, editada em inglês, francês e árabe entres as décadas de 1980 e 1990. Continue a lerno site da UCCLA. E no site da UNESCO Brasil:

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E CULTURA | PERCURSOS | «Québec’s Agenda 21 for Culture»





 Um excerto (Pg. 3):

«(...)
 The development of Québec’s Agenda 21 for Culture is a key component of this plan and was launched on September 20, 2010. An interministerial committee made up of 18 ministries and organizations was formed to examine methods for integrating culture into all aspects of government policy. In addition, a liaison committee made up of 12 leaders from various sectors of society was tasked with orchestrating a major public dialogue and fostering active public participation in developing the preliminary propositions for Agenda 21 for Culture.(...)».